Fila preferencial não tão preferencial assim

assentos-2

Sessão desabafo: Hoje passei por uma situação um tanto quanto irritante, e muito comum aliás. Quem nunca teve vontade de sair chutando tudo pela frente enquanto espera em uma fila de caixa no banco, que atire a primeira pedra.

Algumas pessoas brincam: “vou levar você comigo no banco agora, já que grávida tem atendimento preferencial”. Não gente, nem de brincadeira. Porque preferencial ou não, você e a coitada da sua amiga gestante ficarão séculos na fila do mesmo jeito.

PARTE DA LEI No 10.048, DE 8 DE NOVEMBRO DE 2000 DIZ:

Art. 1o As pessoas portadoras de deficiência, os idosos com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos, as gestantes, as lactantes e as pessoas acompanhadas por crianças de colo terão atendimento prioritário, nos termos desta Lei. (Redação dada pela Lei nº 10.741, de 2003)    (Vide Lei nº 13.146, de 2015)  (Vigência)

Art. 2o As repartições públicas e empresas concessionárias de serviços públicos estão obrigadas a dispensar atendimento prioritário, por meio de serviços individualizados que assegurem tratamento diferenciado e atendimento imediato às pessoas a que se refere o art. 1o.

Parágrafo único. É assegurada, em todas as instituições financeiras, a prioridade de atendimento às pessoas mencionadas no art. 1o.

Ou seja, levando em consideração essa lei (Lei Federal 10.048/2000), as pessoas nessas condições DEVERIAM ser atendidas antes que as outras. E não estou dizendo que não há atendimento preferencial nos bancos, e sim questionando a sua forma de funcionamento.

Hoje tive o desprazer de encarar uma fila no Banco do Brasil. Em cerca de 50 minutos, foram chamadas 6 senhas preferenciais. SÓ 6. “Aa, mas as pessoas que estavam esperando atendimento normal ficou muito mais tempo na fila que você”. Não dá para afirmar isso. Realmente o banco estava cheio, mas o barulhinho da senha correndo não parava de apitar. Pelo menos umas 10 senhas normais eram chamadas antes de uma preferencial. Como pode ser atendimento prioritário se o tempo de espera quase não diminui?

E o que me deixou mais irritada mesmo, foi o calor que eu passei naquele banco. Lotado de gente, tudo fechado e o ar condicionado não dava conta. Minha pressão começou a cair com muita frequência na gravidez, e eu já estava me sentindo mal naquele lugar abafado. Engraçado que em cima dos caixas o ar funcionava perfeitamente, refrescando só aquele quadradinho.

Eu sei que muitas pessoas concordarão comigo e muitas outras não. Lembrando que não estou reclamando dos funcionários, e sim do Banco em si. Então, se você trabalha em um, conhece alguém que trabalha ou por alguma razão defende o BB até a morte, não leve para o lado pessoal. Até porque não tenho queixas do atendimento, felizmente a moça do caixa e o segurança (pois precisei sair do banco para utilizar o caixa eletrônico e então retornar) que me atenderam foram muito simpáticos e educados.

Nada muito interessante, mas eu precisava postar minha indignação. Infelizmente não caberia em 140 caracteres para xingar no Twitter haha. Mas e vocês, já passaram por alguma situação parecida? Me contem suas histórias. Beijos da Ca.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s